14 de agosto de 2016

Ilha

eu não sei se estou cansada
será cansaço?
ou medo 
que se transformou em escudo ou barreira?
será receio (por medo)?
ou será que encontrei minhas verdades muito cedo
mas sem ter vivido nada,
apenas observando os outros
como do alto
ou de um sofá.
se for isso, então minhas verdades são falsas
mentiras que criei
por causa de mágoas, 
incompreensões de mim mesma.
eu não sei o que eu quero
às vezes me sinto vazia
fechada num pote em conserva
em uma prisão disfarçada de conforto
em uma ilha que finge ser vontade própria.
queria entender o motivo
será que é só por mim
ou deveria mesmo ser assim?
às vezes entusiasmo e alegria
noutras, é como se a minha alma talvez velha 
não gostasse de mais nada
não tivesse mais paciência.
como se a vida quase adulta tivesse chegado
mas pulado o que deveria ter sido.
melhor não pensar em nada
e ir indo e vindo
o entendimento sempre chega
os livros sempre são escritos
a vida sempre se alinha.

(Gláucia Minetto Martins)

Nenhum comentário:

Postar um comentário