5 de dezembro de 2015

Sobre sonhos


Nada é à toa
Nada por acaso
Respeito meus desejos
Meus limites e barreiras
Talvez...
É preciso ir atrás dos sonhos
Seguir a vida, o cavalo
O destino em que acredito.
Prometo olhar para trás
E acima de tudo para frente
Sentindo os opostos na carne.
Minha é a sorte
Minhas são as escolhas
As escolas que encontro em cada curva
Histórias e casos
Caos e alegrias.
Minha identidade é assim construída
A vida é assim vivida.

(Gláucia Minetto Martins)

Nenhum comentário:

Postar um comentário