29 de outubro de 2015

Poção

o universo lá fora
e aqui dentro dessa sala
faz barulho
galáxias giram em tormento, turbilhão
movimento eterno,
etéreo.
o negro e o roxo
com pontos brilhantes
como um grande caldeirão
mágica poção
de onde vêm seres e formas
amores e sabores
quereres e superstições.
o canto do cosmos
como a chamar
os filhos
a clamar a luz e a escuridão
loucura e lucidez
todas juntas nesse caldeirão
pra fazer algum sentido
aprendizagem e evolução.

(Gláucia Minetto Martins)

Enigma

e sua expressão gritava: 'touch me'
as mãos passando sobre a pele do joelho
eu quase ouvia apesar de tanta barulheira
os olhos diziam o passado
os cabelos o cuidado
os óculos uma introversão
timidez, talvez?
e os teus hábitos muito me estranham
enigma que atormenta
mas não mais do que aquele que pergunta
quando será?
será que será
um dia?...

Sendo

Sou nova,
Agora...
E todos podem dizer:
Pessoas, estrelas e tarôs.
Feliz e livre
Como a meditar
A regredir lembranças
A saltitar
E a sorrir.
Transcendendo barreiras
Encontrando verdades
Sentindo o mundo e a natureza
Querendo entrar em alguma cachoeira.
Sempre pronta pra vencer os medos
E contornar os erros
Viver por si mesma
Saber tomar decisões
E desenhar estradas
Com fé adiante
Acreditando que se tiver que chegar
Chegará...
Feliz só por existir
Tentando viver sem hesitar.
Exclamando opiniões
Deixando de se importar
Com os outros, com tudo
Sendo apenas quem é
Alimentando a alma
E a calma.

(Gláucia Minetto Martins)

23 de outubro de 2015

Passeio

Se eu pudesse voltar atrás
Seria tua por uma tarde
Aceitaria tua oferta
De andar um dia pelos campos e cachoeiras
Conhecendo alguns novos horizontes

Não te interpretei
Julguei-te pelos meus padrões
E minhas opiniões

Dias e dias depois
Tudo mudou
Tanta coisa passou
Lá fora e aqui dentro de mim...

Vou pensar o que fazer
Pra que você perceba
Que hoje aceito tua oferta.

(Gláucia Minetto Martins)

Vontade



Reencontrei uma fotografia
O sol batendo em meu rosto e meus cabelos
A natureza ao fundo
Um sorriso por dentro e por fora
Se lembra dessa?
Você quem tirou
Quando eu era outra
Se mais feliz não sei,
Apenas sempre eu!

Chega uma saudade
Das coisas que poderiam ter sido
Uma vontade enorme de te ter um pouco
Em meio a risos e prazeres
Me deixando viver a vida
E escapar de qualquer coisa

Me beije então
Ou eu tomarei a iniciativa
Pois não consigo mais te ver todos os dias
E não poder te ter
Ao menos uma vez.

(Gláucia Minetto Martins)