31 de outubro de 2014

Cumulus nimbus


Navio que atravessa a tempestade,
Ondas negras que castigam 
Florestas não descobertas
Ilhas desbravadas

Segredo do meu coração
Pedra em meu sapato
Pedras jogadas pela estrada
Pra encontrar o caminho de casa

Um lar, uma esperança 
Uma ilusão, uma verdade
Uma mentira, uma bobagem
Uma história mal contada

Furacão que vejo de minha janela
Tsunami que chega na praia
Martelo que abala minha rocha
Lembrança que ecoa no meu ser

(Gláucia Minetto Martins)

Um comentário: