4 de setembro de 2014

Labirinto


Nos meus sonhos eu vi um caminho
Feito de tempo, poeira, pedras e lágrimas de alegria.

O tempo nos leva passo a passo
A poeira é o que resta do que fomos,
Mas compõe o que somos...
As pedras hora estão no sapato
Hora em cima dos contratos,
Para que eles não sejam levados pelo vento.
As lágrimas de alegria
São o contentamento em estar vivo
A mais sublime alegria em estar bem
Apesar de tudo...

Esse caminho é um labirinto
Onde esperam uma fada e um minotauro
Escondidos em jardins e campos de tulipas.
Será preciso matar o monstro?
Será possível despistar o monstro
E brincar com a fada.

(Gláucia Minetto Martins)

Nenhum comentário:

Postar um comentário