23 de agosto de 2014

Rosas na sacada

imagem

A você, escrevo uma música
Entoo um cântico sobre histórias épicas
Cenas de luta, gritos de guerra
Princesas e príncipes presos em castelos
Guardas mortos nas fortalezas...
A você forjo um elmo e uma espada
No alto da colina vou descansar
E esperar o seu cavalo na estrada
Que você nele permaneça montado.
Que as armas dos derrotados
Se transformem em templo sagrado
Em memória a todos aqueles
Que um dia viram o Santo Graal.

Todos os anjos estão mortos
E todos os homens caminham sobre sangue
Com rosas nas mãos e calos nos pés
Arrastando enxadas e crianças de colo
Dispostos em fileira eles cantam ou choram
Caminham acima do rio
Separados por uma ponte de ossos
Pensando naqueles que deixaram para trás.

(Gláucia Minetto Martins)

2 comentários:

  1. Tu sempre me surpreendes! Sempre! Quase chego a esperar que me surpreendas, e sempre me pego lendo e pensando: 'como pode ter conseguido de novo'? Escreveste um épico. Na verdade, duas estrofes introdutórias de um grandioso épico. Devias desenvolve-lo, conclui-lo. É belo, tem imagens muito atrativas. tens o domínio dos pensamentos, és precisa na formação das ideias, tens o domínio do compasso, o ritmo, as palavras adequadas. Bem, eu infelizmente não sou perito, mas penso que é assim. Eu só escreveria se um dia se condensassem todas as inspirações poéticas de uma vasta região, e caísse tudo como chuva sobre a minha cabeça. Se assim fosse, era capaz de tentar escrever um poema e dizer-te: 'toma, este é para ti'. Bem, talvez algum dia haja a tal condensação. Incomodar-te-ias se isto se desse até o ano de nosso Senhor de 2050? rs Beijossssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!!!
      Espero um poema, agora eu quero, e tem que ser em 2014. hahaha
      Quem sabe eu escrevo uma história, vou tentar :)
      Bjsssss

      Excluir