6 de julho de 2014

Pedido


O mundo todo,
O mundo todo
Menina, a gente andava pelo mundo todo...
Eu, feito de palha, espantalho
Pra levar embora as coisas más
Você, feita de céu
De flor e cheiro de lar.
À tardinha a estrada era feliz
Os nossos pés percorriam de vagar
Você, alegre, a cantar um mundo doce
E eu, bobo, a te olhar.
Nossa casa era nenhum lugar...
Parece em outra vida
Que o nosso filme se fez
Parece perdido em outro lugar
O rastro que o teu vestido deixou.
Esse sertão não é o mesmo sem você
Feito espantalho, eu ainda sou
Volta a ser minha menina
Volta pra mim, a tua casa
Quero encontrar nos teus olhos de mulher
A menina, dançando ao vento...
Me traga todas as suas cantigas.

(Gláucia Minetto Martins)

2 comentários:

  1. Há um encanto nessa cantiga todo especial. Quantos espantalhinhos felizes acompanham meninas sonhadoras enquanto suas casas de sonhos são em nenhum lugar. Parece-se mesmo, outra vida. Depois, vêm as estradas de asfalto, os planos e afazeres no lugar dos sonhos, e parece que o encanto da menina se perdeu para sempre... Mas ele está lá, no fundo dos olhos dela. Se ela um dia ainda quiser, ainda voltará a sonhar. Tens muito encanto. Beijosssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil crescer mantendo nossa essência! Mas podemos recuperá-la. hehe
      Beijos!!

      Excluir