26 de junho de 2014

Viva em paz


eu vi uma foto sua
parecia antiga,
como uma juventude há muito já vivida.
mas você ainda é como eu
viveu tanto quanto eu...
e às vezes tenho vontade 
que tivéssemos continuado.
às vezes eu queria saber 
quais são hoje
os seus planos e vontades,
sua história e pensamentos.
mas aí eu me lembro que não é assim
e volto para minha rotina de te esquecer.
viva em paz
é tudo o que desejo. 

(Gláucia Minetto Martins)

2 comentários:

  1. Melancolia é um frutinho meio doce, meio azedo, da árvore da saudade. Teu poema tem sabor de melancolia. De vez em quando uma coisa antiga, foto, carta, lembrança, nos faz querer saber, hoje, da possibilidade de continuidade do que vivemos ontem. E isso nos toma até que nos lembramos de voltar à ‘rotina de esquecer’. Como foi belo o que escreveste. Tuas mãos são de açúcar, mesmo para fazer doces de melancolia. Beijosssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! ♥
      Como dizem, "as coisas são como tem de ser"...
      Beijos!

      Excluir