3 de fevereiro de 2014

Calor

hoje a noite está quente
todo mundo já está cansado de ser qualquer coisa
por isso eu tinha pensado em abandonar as ironias
fingir que é tudo rascunho
nossa vida e nossa história

mas pela noite quente decidi falar mesmo
vou gritar minha ironia
me divertir com o que posso te dizer
te cutucar e pedir desculpas

não posso te mudar
mas não sou obrigada a tolerar calada
prefiro brincar com o cômico do trágico
e sobreviver à madrugada vazia
e ao sol expositor das nossas misérias

(Gláucia Minetto Martins)

1 de fevereiro de 2014

Só pra mim


Fechei meus olhos e pensei
Eu vi o que eu podia fazer
Seguir um outro caminho
Um jeito novo fazer você me olhar

Será que tudo isso vai dar certo?
Parece que existe um abismo
Que te leva pra longe de mim
Mas uma corda ao mesmo tempo puxa
A minha vida pra sua

Então olha pra mim
Dá um jeito de fazer valer a pena
Porque meu coração vibra a cada nota
Eu não posso ficar parado
Sem saber se sou eu que seus olhos veem
Então sorria e vem logo pra essa cena
Eu garanto que vai valer a pena

Ah, vem aqui
Me fala como ser
Me fala o que fazer
Pra eu ter você
Perto de mim e só pra mim

Se entrega
Se deixa levar
Olha só pra mim
E vai valer a pena ser
Olha só pra mim

(Gláucia Minetto Martins)
11/01/2014