18 de junho de 2013

Levanta, terra



Levanta, terra, e olha seus filhos
Treme sob os pés que nasceram de ti
Absorve a luta e e transforma o peso da marcha
Em terremoto que derruba toda a escória.

As estrelas que brilham veem os montes humanos
Que chegam com o futuro
Moldados na terra pelos séculos maus
E o céu vai chorar em forma de chuva
Lavando uma nação violada
E trazendo no horizonte um novo tempo,
Que tímido, avança um passo de cada vez.

(Gláucia Minetto Martins)

Nenhum comentário:

Postar um comentário