11 de abril de 2013

Nas águas do mar


Eu queria ver o mar
Olhar as ondas e andar na areia
Sentir o vento nos cabelos

Mas se eu visse o mar
Eu não repararia na areia
Nem no vento...
Eu só amaria sua imensidão
E os seus segredos

No fim do dia
Eu não poderia deixar de pensar
Em quantos barcos e homens
A ele sucumbiram
E imaginar que qualquer pecado
Pode ser levado para longe,
Nas águas do mar...
Para a escuridão do lugar nenhum.

(Gláucia Minetto Martins)

Um comentário:

  1. Sempre inspiradíssima, heim doce Gláucia?
    Gostei demais do retorno.
    Beijo grande!

    ResponderExcluir