14 de janeiro de 2013

Fogo e vida


As coisas passam rápido
E outras vão embora ainda mais cedo.
Na memória 
Há uma cumplicidade sem começo
E ainda sem um fim

Um olhar perdido,
Qualquer beijo meio tímido...
Mas que ficou... 

O tempo passa,
Como quase tudo o que há no mundo.
Quando eles se veem, se encaram
Ela, tímida, quase nem cumprimenta
Mas quer morrer depois.

Ele acha-a linda...
Sempre achou...
E encanta-se na sua presença.
Ela o vê assim e se enche de alegria
Como fogo no âmago de sua alma
E ela quer vivê-lo de qualquer forma.

Ela sente que algo os prende
Que juntos tudo ficaria mais bonito
E mais vivo.

Ela vê-se reconfortada
Com o jeito que ele vive
E espera, lá no fundo,
Que ele possa ver tudo o que ela sente
E que, um dia, pois ainda há tempo,
Eles possam entender-se.
Seria perfeito, ela diz.

(Gláucia Minetto Martins)

2 comentários:

  1. Versos encantadores Gláucia. Falar da vida é sempre um desafio, visto que esta é tão inconstante.

    ResponderExcluir