15 de novembro de 2012

Eu vou passar três dias fora



Eu vou passar três dias fora
Quase não quero ir embora
Mas a mala já tá pronta
E o passaporte tá esperando
No fundo da gaveta.

Eu vou passar três dias fora
Vou pensar em cada pétala
Do jardim que querem cultivar
No quintal do meu coração.
Cheio de rosas
Jasmins, margaridas, girassóis
E querubins.
Feitos de pedra,
Brincam de ciranda.
Esse jardim é só disfarce
Pros cadáveres enterrados
Na profundeza do solo árido
Do meu coração.

Tão querendo me esconder
Me fazer acreditar
Que o tempo vai curar.
Tempo, querido
Erva curativa
Eu conheço o teu poder
Mas me deixa,
Só um pouquinho
Aqui quietinha
Não me deixa esquecer a intensidade do hoje
Que sempre parte depois da noite de sono.

Eu vou passar três dias fora
Vou eu mesma cultivar o meu jardim
Não vou deixar nenhum estranho
Regar o que vive aqui dentro de mim.
Vou eu mesma conversar com o tempo
Fazer um chá da tarde
Oferecer-lhe biscoitos
Faremos acordos
E eu sairei com o melhor jardim
E o melhor tic tac
De todos os tempos

Porque não vou deixar
Que os três dias virem nove
Nem dez,
Nem dezessete.
Vão virar o meu refúgio
Acatando a minha fuga
E quando voltar,
Tudo estará
Em seu devido lugar.

.(Gláucia Minetto Martins)

Nenhum comentário:

Postar um comentário