28 de outubro de 2012

Eu vou


Eu poderia estar 
em todos os lugares.
Só é possível estar
por onde você passa.

Eu vou estar.
No sofá que te aconchega
na tv que te distrai.
Eu vou passar no telejornal.
Garota do tempo
prevendo se chove
no seu coração.
E se o sol for forte
sou água pra te ver
sobreviver

Se eu quiser 
eu vou estar.
Na calça que te veste
ou somente
no cabide ou guarda-roupa
que guardam as roupas 
que você tanto gosta

E se você não abrir
o eu-guarda-roupa
e sair na rua
do jeito que quiser,
serei cela também
mantendo-te ali.
Eu serei o chão gelado
sem travesseiro.
Pra te lembrar
que o mundo tem regras

E amar não é uma delas.
É consequência
da existência ingrata
do nosso insistente
coração,
a latejar.

E eu só vou estar.

(Gláucia Minetto Martins)

Nenhum comentário:

Postar um comentário