4 de setembro de 2012

Porta-menina


Em meu recesso
Solidão antecipada
Respiro, afasto-me
Prefiro sem querer

Esqueço-me, conformo-me
Guardo-me, aqueço-me
Ou esfrio-me, tanto faz
Apenas respiro
Ou asfixio-me.

Vago pela bruma 
Dos dias perdidos
Resfrio-me, aguardo-me.

Marco a História com risos
E alegria curtas, amenas
Que valem pouco
Mesmo se peças do quebra-cabeça
Do meu querer monótono

(Gláucia Minetto Martins)

Um comentário: