23 de junho de 2012

Moça


Moça bonita
Orgulhosa
Sentindo a grama sob os pés descalços

Moça dos cabelos castanhos
Refletindo, as mechas e os olhos,
O sol a beijar sua pele e o colo cálido.

Moça
Sabendo de tudo que é real.
Neste banho de sinceridade, sonha.

Moça, filha.
Namorada.

Moça.
Brincando com os anjos
Rindo dos campos
E querendo ver o mar

Moça.
Querendo o beijo
As mãos

Pronta para a dor
E o grito eterno 
Que emana de seu ser feminino.

Moça
Que espera tudo
E não espera nada,
A não ser lhe dar o amor
Que guardou desde que arte da conquista
Espiou-lhe escondida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário