24 de setembro de 2011

Sonho


A tempestade chama
Carrega pedaços de almas,
De descobertas,
De outras mentes...

E acima de tudo carrega
O mundo em si -
Belo e calmo,
Misterioso e indecifrável.

O chamado para uma lembrança...
Relicário que guarda sorrisos.

A água canta ali por perto
E os pés descalços
Correm na grama.

O vento frio
Conduz a sensação de liberdade
E os pés quase não tocam mais o chão.

As nuvens susurram a irrealidade
De um momento intocado
Na teia da memória.


Foto


Nenhum comentário:

Postar um comentário