17 de julho de 2011

Um breve momento, numa cabana abandonada.

Não muito se espera da vida de um homem encoberto pela tristeza e solidão que traz a morte de um filho.
Mackenzie Allen Phillips, mais conhecido como Mack, perdeu sua pequena e inocente Missy em uma viagem à lazer, quando a filha foi sequestrada por um homem frio e psicopata, matador de meninas.
Mais tarde, evidências da morte de Missy foram encontradas numa velha cabana abandonada.
Desde então, a Grande Tristeza tomou conta da vida de Mack e de sua família.
Porém, quatro anos após a tragédia, um estranho bilhete - aparentemente escrito por Deus-, convida Mack para voltar à cabana onde aconteceu a tragédia.Apesar de desconfiado, Mack aceita o convite e volta ao cenário de seu mais terrível pesadelo. Mas o que ele encontra lá muda seu destino para sempre.
Em um mundo triste e cruel, levanta-se um questionamento muito comum: "se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar nosso sofrimento?"

É impossível ler A Cabana sem querer compartilhar esse grande livro com o maior número de pessoas possível. Nessa história, William P. Young aborda os questionamentos sobre Deus e religião de uma forma incrivelmente clara e sutil.
O livro nos mostra Deus, ou a Santíssima Trindade, como nunca aprendemos: não como um ser superior disposto a apenas julgar e castigar os homens, mas sim como o Criador, no seu jeito mais simples de ser; aquele Deus não somente presente na Igreja, mas sim o que se iguala aos seus filhos e os ama incondicionalmente, vivendo em cada um de nós. Deus é humano em Jesus, e força no Espírito Santo.
A individualidade e nosso falso discernimento do bom e do ruim nos afasta de nosso importante e vital - mas excluído -, verdadeiro relacionamento com Deus.
Um livro que toca profundamente e redireciona ao verdadeiro sentido do amor de Deus, que está lá, para quem quizer ver.

Ps:. Agradeço à minha amiga Isabele por me emprestar esse livro com tanta alegria, rs. :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário