25 de junho de 2011

Declínio


O tempo passa
Os olhos gravam
Rostos inalterados
Contemplando o alto.

Rostos que são estrelas
Nesse céu chuvoso
Estrelas ofuscadas
Pelo sol da escuridão.

Olhos que choram a noite
Mergulhados num mar de esquecimento...

Som de passos estão vivos
Na memória dos túmulos
Na memória da terra...

Desse sol que ostenta
As vítimas do tempo.


Foto.


2 comentários:

  1. É perda de tempo falar que seues textos estão ótimos né.
    Esse não foi diferente, gostei muito mesmo!
    Não consegui ler todos ainda, mas pode ter certeza que vou conseguir, hahaha
    Meus Parabéns, mais uma vez! (:

    ResponderExcluir