2 de maio de 2011

Poeira na janela


Hoje pensei em você
bateu a saudade de nossas conversas
tão vazias
e tão completas...

Hoje eu quis te ver de novo
só para saber como você está
o que o tempo fez com seu rosto
o que a música fez com suas mãos...

Hoje eu olhei para sua casa
e como sempre tentei imaginar
onde você estaria...

E pedi mais uma vez
um sinal pra ter alguma certeza.

Estranho como precisei tanto de certezas.

Mas eu olho pela janela e vejo
como existem tantas outras coisas
outras pessoas
eu não sei se preciso de você
como achava antes.

Só queria ter tido um dia
o direito de sonhar
com você.

Mas não,
eu vou andando sempre
rumo ao fim da música...
ou quem sabe ao começo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário