25 de janeiro de 2011

Perdidos no amanhã


Ainda tenho seu telefone
Ainda guardo seus poemas
Que um dia você compartilhou comigo.
Não apaguei nossas conversas...
Monólogos e bobagens
Que você nem se lembra mais.

Suas fotos,
Momentos presos em luzes...
Mas essas já apaguei.

Não preciso delas o tempo todo,
Ajudam a torná-lo real
Outra vez...

Ainda guardo seu abraço
Tão distraído
Sem significado...

Ainda guardo minhas perguntas
Sobre como você está passando o tempo
E delas não vou desistir
Pois sempre preciso saber...

Ainda guardo aquele momento
Você olhando pro céu
Sorrindo por minha causa...

Ainda guardo você cantando
A alguns passos de mim
E mesmo assim,
Tão distante...

Ainda guardo o seu olhar
O seu sorriso.

Guardo o que nunca aconteceu...

Eu guardo você,
Sempre em meu coração.

Será que algo nos espera?

Foto

Um comentário: