8 de janeiro de 2011

Ceder


Vamos deixar as janelas abertas
Pra que os ventos se renovem
Pra que a estrada seja vista.

Vamos deixar os pássaros
Voar dentro de casa
Fazer ninho na tv
Cantar a nova vida.

Vamos deixar convencer
E deixar duvidar
Deixar beijar
E deixar chorar.

Vamos dançar em volta da fogueira
Celebrar a flor do dia
E conquistar vidas.

Vamos embora para longe
Seguir anos à fio
Enfrentar navios e solidões.

Vamos voltar pra casa no fim do dia
Vamos encontrar antigas dançarinas
Que do fogo só resta orgulho.

Vamos voltar pra quem nos ama
Vamos ter lembranças vivas
E do branco tirar uma vida.

Vamos ser felizes
Mesmo que o sonho esteja
A quilômetros dali.

Vamos viver!



(Talvez não esteja perfeito... mas não há como tirar, nem pôr).

2 comentários: